google.com, pub-3398365587585787, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Adoçantes fazem mal?

Adoçantes fazem mal?

Uma alternativa ao açúcar tradicional são os adoçantes naturais e artificiais. Mas será que adoçantes fazem mal? Ou é apenas um a maneira de usar que determina de algo é bom ou ruim?

Como este é um assunto em real crescimento no Brasil e no Mundo, procuramos separar para você os benefícios e os malefícios dos adoçantes dietéticos para nossa saúde.
Separamos o assunto em 3 tópicos para facilitar seu entendimento sobre o tema:
• O que são edulcorantes e qual sua utilidade?
• Adoçantes fazem mal?
• Restrições de uso

adoçante em pó

#1 – O que são edulcorantes e qual sua utilidade?

Sempre que pesquisamos algo sobre adoçantes, logo aparece frequentemente o termo: “edulcorantes”. Mas afinal o que são esses edulcorantes?
Edulcorantes são substâncias químicas que podem ser extraídas de dois meios, artificiais e naturais:
• Edulcorantes Artificiais: Sacarina, ciclamato, aspartame e a sucralose são exemplos.
• Edulcorantes Naturais: Esteviosídios (popular stévia) e o Eritritol (extraído do mel, uvas e peras) são exemplos.
Estes edulcorantes misturados outros componentes como água, álcool, amido, entre outros resultando na formulação dos adoçantes dietéticos. A utilização destes edulcorantes na composição dos adoçantes é única e exclusivamente promover doçura.
O que é importante para nossa compreensão clara do assunto é de que independente do tipo de extração destes edulcorantes, todo o processo de fabricação é totalmente artificial.

medidor de glicose

#2 – Adoçantes fazem mal?

Tudo depende da finalidade com que você utiliza um determinado tipo de adoçante. Caso você tenha diabetes ou tendência na família, adoçantes dietéticos pode ser uma solução interessante.
Se você está procura apenas perder alguns quilinhos e busca manter uma dieta mais saudável com uma menor absorção de açúcar, apenas os aspartames não são indicados.
Aspartames também trazem um problema para quem o utiliza para adoçar bebidas quentes, como café e chá. Ele perde sua eficiência em relação aos demais tipos de adoçantes, o que acaba nos forçando a utilizar uma quantidade maior.
É justamente nesse exagero de utilização que mora o problema do adoçante. Cada tipo possui uma quantidade máxima por quilo de massa corpórea a ser utilizado diariamente.
Não podemos esquecer que não é só o exagero na utilização dos adoçantes dietéticos em si, mas também o consumo de produtos dietéticos como:
• Bebidas diet em geral, como refrigerantes, por exemplo.
• Bolos e gelatinas diet
• Chocolates diet

maça e siringa

#3 – Restrições de uso

Os adoçantes podem ser utilizados por todo tipo de pessoa de todas as idades, exceto:
• Portadores de diabetes do tipo 1
• Mulheres grávidas
• Mulheres em período de amamentação
Outro problema é a possível alteração na flora intestinal, que acaba causando resistência na metabolização de açucares, caso utilizado em excesso.
Por fim…
… Adoçantes fazem mal desde que utilizado a composição errada e em quantidades incorretas, caso contrário é um ótimo aliado a pessoas com dificuldades de metabolização de carboidratos e para quem busca uma redução na ingestão calórica.
Gostou do artigo?
Comente abaixo se possuir alguma dúvida sobre adoçantes diabéticos ou edulcorantes, afinal, são as experiências reais de nossos leitores fiéis que fazem o sucesso do Bem Estar Saúde Plus. Ficaremos honrados em conhecer você um pouco melhor!

Envie seu comentário